quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

A quem interessar possa

Um dos meus maiores defeitos, pra mim, é a falta de hábito de leitura. Engraçado que quando eu viajo eu leio bastante, devoro livros inteiros como se fosse história em quadrinhos, mas quando desembarco aquele livro ali sempre fica adiado, de lado, guardado na estante.

No início deste ano eu visitei a livraria cultura em SP e fiquei babando por um monte de coisas lá, entre elas a coleção de Saramago, mas acabei nem comprando, levei outros técnicos ou mais suaves.

Até que vi o filme Ensaio Sobre a Cegueira e no final eu não conseguia me levantar da poltrona, mesmo os meus amigos já longe da sala.

Na sequência, minha mãe fez aniversário e não pensei duas vezes, comprei o livro pra ela. Sim, sim, foi um presente meio pensando já no depois que ela acabasse de ler.

E vai coincidir com o cumprimento das minhas metas de 2008 e para 2009 já tenho a segunda (a primeira vide os posts anteriores) que é me debruçar sobre a obra dele.

Agora, como o maomé não foi a montanha, o Saramago tem um blog, tá aí nos meus cliques perigosos.

Por ora, já é pelo menos um pouquinho do que me aguarda ano que vem.

Até daqui a pouco.

: )

Um comentário:

Gelo disse...

Também tenho o defeito de não me habituar à leitura. Já conheço Saramago há algum tempo, por intermédio da Dani, quando dei a ela de presente o livro "Intermitências da Morte". Parece ser muito bom, pelo pouco que li e pelo que ela me conta, mas até agora não criei "coragem" de encará-lo.

Quanto a "Ensaio Sobre a Cegueira", filmá-lo foi uma ótima maneira que o Fernando Meirelles encontrou para resgatar um pouco da literatura lusitana entre os leitores brasileiros - por conta do filme, tenho visto pessoas se interessarem pela obra do velho gajo.

E eu não sou diferente.