sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Bolas Pares

Já pensou se um dia o mundo parasse de girar, o que aconteceria?

O tempo simplesmente pararia e aí?

Num momento em que um tempo não passa o que a gente faz?

Dava pra planejar o segundo seguinte, não?

E poderia se refletir sobre aquilo que se tá fazendo ou deixando de fazer

É até engraçado, porque a vida é um eterno girar

Como pneu de carro

Mesmo quando fura, não dá pra parar pra trocar

E na maioria das vezes a gente nem sente que o pneu tá furado e continua

Mas às vezes rola de perceber as coisas, as nuances

Principalmente o que foi que mudou

Por conta do momento e do destino

Meus amigos e eu ficamos num eterno ir e vir de local

E eu tive a oportunidade de juntar os mais próximos

Como aconteceu, por exemplo, numa saída para um bilhar

Coisa simples, duas duplas, bolas pares e bolas ímpares

E depois a gente sentou pra conversar

Dos quatro que ali estavam, só eu ainda moro com os pais

Todos formados e de alguma forma conseguindo se dar bem

Morando longe, vivendo a experiência de morar só

Ou acompanhados

E conversando deu pra perceber o quanto cada um tinha mudado

Um solteiro, um namorando e dois recém-separados

Mas no ar, o pensamento que não dava mais pra ficar só por aí

Procrastinando a vida adulta

Essa vida de garoto por si só já não supria

E até falando sobre relacionamentos vi caras extremamente sérios

E fiquei pensando sobre esse lado desses caras que não se mostra

Hoje tudo que se fala de homens ou que a TV mostra não funciona

Parece que a gente sempre tá na defensiva
Como se não fosse mais a bola da vez

Como se “homem num presta” ainda fosse verdade absoluta

Tudo bem que existe muito babaca por aí que não sabe respeitar uma mulher

Ou que só pensa em ter o carro mais veloz

Mas é normal, como em todos os outros gêneros ou orientações, sei lá

E quando estalou isso naquela cena, entre cigarros, cervejas e bolas de bilhar

Eu fiquei feliz com aquilo que estamos nos tornando

Homens de verdade

E sempre que for necessário

Vou falar

Mas que não se engane

Porque falarei só por mim

E pelos meus pares


Feliz 2009

Um comentário:

Vaca Profana disse...

bah, homem nun presta - pra ficar sozinho. entendeu? hein hein? ;-)

Rm.